Como construir uma narrativa usando o Storytelling

Descubra como se estrutura uma história usando o storytelling

No capítulo anterior vimos como o Storytelling pode auxiliar a transmitir conhecimentos. Mas, para fazer isso, é preciso aprender como construir uma narrativa envolvente. Assim, compreender os princípios da construção de uma “story” irá aprimorar o seu “telling”.

 

Para iniciar, faça um exercício mental: lembre-se de uma história que lhe é especial, pense em seu início e, depois, compare com o trecho a seguir. A escolha é livre: filme, livro infantil ou até um fato.

 

“Era uma manhã comum na redação de um jornal. O protagonista começava a trabalhar normalmente, tudo parecia bem. Mas, ao abrir seu e-mail, ficou ciente de uma falha no servidor. O resultado foi a perda de muitos arquivos, incluindo o seu texto, que precisaria ser publicado dentro de três horas. O problema era que o prazo precisava ser cumprido, pois a matéria era sua primeira chance de sair na capa do jornal. O que fazer?”

 

Independentemente do que você escolheu, um evento desencadeará os acontecimentos. Nesse caso, o texto perdido devido à falha do servidor. Essas situações irão motivar e guiar os personagens a fim da resolução do conflito. Agora você é capaz de identificar esse ponto na história escolhida?

 

Procure uma situação que estará evidente, conhecida popularmente na escrita cinematográfica como o incidente incitante. Será algo capaz de mexer com as forças do protagonista na busca por seu elemento vital, o objeto de desejo, indispensável no design de uma história. O autor e roteirista Robert Mackee, em entrevista ao site Storylink, esclarece:

 

“Os elementos que definem a história, na forma mais simples possível, iniciam com um evento que deixa a vida fora de equilíbrio, o que causa a necessidade e desejo de restauração, e o objeto de desejo do personagem irá garantir de maneira consciente ou inconsciente que ele possa prosseguir contra as forças de antagonismo de todos os níveis da sua vida, que pode ou não ser alcançada.”  

 

A estrutura apresentada por Mackee auxilia na construção narrativa. Deste modo, propõe como o story design deve ser:

Incidente Incitante

Uma escolha, acidente, ou ambos que deixem a vida fora do equilíbrio. Aquilo que desperta no protagonista a vontade de resolver tudo;

Objeto de desejo

O necessário para restaurar a ordem da vida.

Perseguição

Seja o que for o objeto, o protagonista utiliza todas as forças para alcançá-lo;

Clímax

O momento crucial, quando tudo é resolvido – para melhor ou pior;

Forma progressiva

As ações devem transcorrer mantendo o interesse emocional e intelectual do público para entregar uma experiência satisfatória.

 

A condução desses elementos variam, mas estão sempre presentes. O objetivo da estrutura é facilitar a presença de três pontos de uma boa história: hook, hold e payoff.

 

Hook

Um gatilho emocional que atrai a atenção; o primeiro contato capaz de estimular a curiosidade e gerar o interesse.

Hold

Algo que mantém nossa atenção ao ler; ao assistir a um filme ou a uma apresentação. Seria o envolvimento da audiência com o protagonista, o que cria expectativa na busca do objetivo, proporcionando empatia com o público.

Payoff

A recompensa ou resolução da situação. Pode ser um fim positivo ou negativo. Em resumo o que fará a audiência aplaudir.

 

Você percebe a proximidade desses elementos com os resultados esperados de um webinar? Imagine utilizar essas estruturas como modelo ao desenvolver suas apresentações, guiando as expectativas da audiência.

Pense nas possibilidades: o que seria o seu o incidente incitante? Qual é o objeto de desejo que a audiência deve ser instigada a aguardar? Como será o clímax? Qual a melhor forma de manter a atenção de maneira progressiva considerando o hook, hold e payoff?

 


Talvez todas essas respostas estejam na jornada do herói, mas ela ainda não começou. Aguarde o próximo capitulo, o payoff valerá a pena. 😉

Please follow and like us:

Leia também